6 textos com a tag "Marketing"

29/11/2011

A tarefa a realizar

Frequentemente as pesquisas de marketing traçam um perfil do consumidor, tentando compreender seus hábitos, desejos e aspirações. A partir destas informações, as empresas buscam adaptar seus produtos àquilo que elas entendem ser o que o cliente quer.

Para o Professor Clayton Christensen, o foco da investigação está equivocado. Em sua recente palestra na HSM Expo 2011, ele explica que o desafio mais importante é descobrir o que o consumidor está tentando realizar ao comprar determinado bem ou serviço. Em suas palavras, é preciso entender para que trabalho o cliente contrata um produto específico. Qual é a tarefa que este produto deve realizar?

Continue lendo "A tarefa a realizar" »

29/03/2011

A inovação dentro da caixa

Numa entrevista para Doutorado, uma professora me disse que Rise and Fall of Strategic Planning (Free Press, 1994), de Henry Mintzberg, estava ultrapassado. Mas o mesmo curso usa Gaining and Sustaining Competitive Advantage (Prentice Hall), de Jay Barney, um excelente livro escrito em 1997, baseado na obra de Porter publicada há três décadas.

Praticamente todos os cursos de Administração e Marketing apoiam-se no velho e bom Administração de Marketing, de Philip Kotler, reeditado mais de uma dúzia de vezes.

Em suas 458 páginas, a completíssima obra de Mintzberg trata de ideias que são utilizadas até hoje. Algumas delas ainda são celebradas por serem inovadoras. Recentemente Phil Rosenzweig analisou a evolução do pensamento/papel do administrador tomando como exemplo ninguém menos do que Robert McNamara*.

Continue lendo "A inovação dentro da caixa" »

28/02/2011

O paradoxo da origem

Você usa a mesma matéria prima do seu concorrente importado, observa o mesmo controle de qualidade, tem as mesmas máquinas em sua fábrica e mão de obra com qualificação impecável. Seu preço, no entanto, é bem inferior ao praticado lá fora. E por que? Porque seu produto ostenta uma etiqueta Made in Brazil.

Para determinados produtos o local de origem tem um peso muito maior do que sua qualidade inerente. A nacionalidade é a própria virtude, seja pela histórica ligação com o desenvolvimento e aprimoramento de processos produtivos, pelo pioneirismo em adotar tecnologias específicas, ou mesmo pela tradição que atravessa gerações.

Continue lendo "O paradoxo da origem" »

Conteúdo Recente

Conheça também

O Líder Acidental

Facebook

Twitter

YouTube